Aplicativo de mobilidade aproxima o comerciante do consumidor

Aplicativo de mobilidade aproxima o comerciante do consumidor

A cada segundo, o Waze direciona 1.5 visitas para um estabelecimento comercial no Brasil

Você certamente é uma das pessoas que já tiveram contato com um aplicativo de mobilidade, como o Waze em algum momento, se não como usuário, já deve ter experienciado no carro de outra pessoa, ou até mesmo em algum serviço de transporte, como Uber ou 99. O Waze é um aplicativo gratuito para smartphones ou dispositivos móveis similares, baseado na navegação por satélite e que contém informações de usuários e detalhes sobre rotas, dependendo da localização do dispositivo portátil na rede. Lançado em 2008, o aplicativo tornou o uso do GPS cair estrondosamente por realizar o mesmo serviço, de graça.

E o aplicativo não apenas leva uma pessoa até certo destino, porque  a cada segundo o Waze direciona 1.5 visitas para um estabelecimento comercial. Em 2017, esse número totalizou mais de 3.2 milhões de usuários que visitaram estabelecimentos comerciais anunciados pelo Waze – são quase 9 mil por dia.

No mundo, são mais de 100 milhões de usuários do Waze, e o Brasil representa um dos mercados mais importantes para o aplicativo – os brasileiros gastam mais de 1h30 online no app todos os dias. Somente na Grande São Paulo, são mais de 4,4 milhões de usuários ativos.

Recentemente, a plataforma anunciou o lançamento de novos recursos e ferramentas para empresas utilizarem a mobilidade de maneira relevante, se aproximando ainda mais de seus consumidores. Isso porque de todas navegações que acontecem no Waze, 20% do destino delas é para um comércio. Da mesma forma que o aplicativo quer investir em experiência para os usuários, a ideia é também entregar valor para as marcas, aproximando os dois mundos.

Além de ser parceiro para fugir do trânsito, indicar radares e caminhos alternativos, o aplicativo também leva cinco motoristas, por segundo, a pontos de vendacomo farmácias, supermercados ou postos de gasolina. E, a cada um minuto, ele leva 223 motoristas para shoppings, 76 para supermercados, 47 para postos de gasolina e 21 para concessionárias.

No Brasil, quase a metade dos usuários do app é alcançada por meio dos anúncios enquanto dirige em um raio de até 10 km do estabelecimento. Para aproximar ainda mais os motoristas dos pontos de venda, o Waze se apresenta como uma plataforma omnichannel que ajuda a combinar a estratégia online com a offline de uma marca de forma integrada e que se encaixa no contexto do usuário – sem afetar a interação dele com o mapa ou com a comunidade de usuários.

Esse ano, o Waze testou a avaliação de visitas a loja com parceiros externos no Brasil e também em outros países, como os Estados Unidos. Mas, em 2019, o Waze conseguirá avaliar isso diretamente na plataforma de anúncios e não incluirá apenas os usuários que iniciaram a navegação a partir do anúncio ou usaram o Waze para chegar à sua loja depois de ver seu anúncio, mas também os usuários que decidiram ir até lá a pé.

A partir dessas funcionalidades, a empresa usa inteligência tecnológica para gerar dados e conhecimento sobre o comportamento do consumidor em lojas físicas. Dessa forma, compreende os horários e dias de pico em supermercados, shopping centers e lojas em geral. Essa é uma boa maneira dos comerciantes entenderem o comportamento de seu público-alvo e pensar em estratégias para engajar essas pessoas.

“Estamos completamente capacitados para atender empresas de grande porte mas, recentemente, fizemos um investimento para receber na nossa plataforma empresas de pequeno porte”, conta Fernando Belfort, Country Lead de Pequenas e Médias Empresas do Waze. Dessa forma, a plataforma pode indicar aos usuários desde uma loja de bairro até unidades de grandes varejistas. Entre os clientes, hoje, estão McDonald’s, Shell, Ipiranga, Renner, Bradesco Seguros, etc. “O que nos deixa otimistas é que temos conseguido trabalhar com anunciantes menores”, revela o executivo. “Estamos conseguindo ajudar a impactar grandes empresas, mas também as pequenas”.

Retail Conference: Fernando Belfort é palestrante confirmado para o Retail Conference 2019, um dos principais eventos de varejo do Brasil. Com o tema “O Novo DNA do Varejo – Físico, Digital e Humano”, o evento “nasceu” do Fórum Regional do Varejo (FRV) da Associação Comercial e Industrial de Campinas (ACIC), que chegou à sexta edição em 2018. Agora reposicionado, o Retail Conference passa a ser ainda mais relevante e com abrangência nacional. Mais informações e inscrições: http://retailconference.com.br/

WhatsApp chat